Nem todo trajeto é reto: limites e possibilidades para a sensibilização dos estudantes de design de moda por meio do ensino de modelagem

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/25944630422020011

Palavras-chave:

modelagem do vestuário , ensino e aprendizagem , saberes sensíveis

Resumo

Este trabalho apresenta como escopo o ensino de modelagem sob a luz da pedagogia dos saberes sensíveis. Ao partir do reconhecimento de que as metodologias de ensino atuais são reflexo da lógica cartesiana de construção do conhecimento, objetiva-se explorar os limites e possibilidades vislumbrados no ensino-aprendizagem de modelagem do vestuário, em relação à sua capacidade de sensibilizar os estudantes desta área para as tantas conexões que derivam do diálogo entre uma peça vestível e o corpo humano. Mais especificamente, parte de relatos de experiência e inquietações das pesquisadoras como estudantes e docentes desta disciplina, bem como de revisão bibliográfica desta temática, para traçar o panorama do ensino de modelagem vivenciado, suas relações com o processo de ensino-aprendizagem e com a construção do conhecimento pelos profissionais de cursos superiores de Design de Moda. O estudo aponta a presença marcante do caráter instrucional nas práticas didático-pedagógicas da modelagem tradicional, reforçada pelas metodologias e materiais didáticos que se concentram no estabelecimento de ordens de execução e modelos pré-determinados. Por fim, esboçam-se alguns caminhos menos retilíneos para o ensino e aprendizagem desta matéria que pode ser encarada, no contexto educacional, não apenas como uma etapa do processo produtivo, mas também a partir da potencialidade em se constituir território de experimentação estética.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bárbara Pavei Souza, Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL), Palhoça, SC.

Doutoranda do Programa de Ciências da Linguagem da Universidade do Sul de Santa Catarina- UNISUL- pertencente a linha de pesquisa Texto e Discurso. Veiculada ao grupo de pesquisa Discurso, Cultura e Mídia no projeto de pesquisa: Corpo- Imagem e(m) Discurso. Desenvolve pesquisas na área de Moda e de Análise de Discurso, tendo o corpo como objeto principal de estudo. Mestre em Ciências da Linguagem pela Universidade do Sul de Santa Catarina- UNISUL- (2017). Graduada em Moda com Habilitação em Design de Moda pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC (2014). Atualmente é Professora Substituta na área de Design de Moda no Instituto Federal Catarinense - IFC (Campus Ibirama). Atua na área de Moda com ênfase para Modelagem e Tecnologia da Costura.

Adriana Cardoso Pereira, Universidade do Estado de Santa Catarina- UDESC

Bacharel em Moda-Habilitação em Estilismo- pela Universidade Estadual de Santa Catarina-UDESC- graduada em agosto de 2010. Especialista em Docência no Ensino Superior pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci, 2016. Mestranda da linha de Ensino em Artes Visuais do programa de pós graduação em Artes Visuais - PPGAV/UDESC.

Referências

ARAÚJO, Ulisses F. Temas transversais, pedagogia de projetos e mudanças na educação. São Paulo: Summus, 2014.

______; SASTRE, Genoveva (orgs). Aprendizagem baseada em problemas. 3ª Ed. São Paulo: Summus, 2016.

ARENHARDT, Simone ; CARGNIN, Elisane Scapin ; GERHARDT, Márcia Lenir ; PEGORARO, E. S. C. ; CARGNIN, Edileine S ; LORENZONI, R. L. . A formação do professor para uma educação do sensível na multiculturalidade. In: II Seminário Nacional de filosofia e Educação - confluências, 2006, Santa Maria, RS. Disponível em: <http://coral.ufsm.br/gpforma/2senafe/PDF/025e3.pdf>. Acesso em 05 jan. 2019.

BELSCHANSKY, Daniela Nunes Figueira. Modelagem: profissão e método. 2011. Dissertação de mestrado, SENAC, São Paulo. Disponível em: <http://www.academia.edu/12371369/Modelagem_profiss%C3%A3o_e_m%C3%A9todo>. Acesso em 08 jan. 2019.

BEDUSCHI, Danielle Paganini. Diretrizes para o ensino de modelagem do vestuário. Orientadora: Isabel Cristina Italiano. Dissertação (mestrado). Programa de

| http://www.revistas.udesc.br/index.php/Ensinarmode

Pós-Graduação em Têxtil e Moda. Escola de Artes, Ciências e Humanidades. Universidade de São Paulo. São Paulo, SP, 2013.

BRANDÃO, Gil. Aprenda a costurar. 3. ed. Rio de Janeiro (Estado da Guanabara): Edições Jornal do Brasil, 1967.

DUARTE, Sônia; SAGGESE, Sylvia. Modelagem Industrial Brasileira. 5. ed. Rio de Janeiro: Ed. Guarda Roupa, 2010.

EMÍDIO, Lucimar de Fátima Bilmaia. Modelo MODThink: o pensamento de design aplicado ao ensino-aprendizagem e desenvolvimento de competências cognitivas em modelagem do vestuário. Tese (doutorado). Programa de Pós-graduação em Design da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação. Universidade Estadual Paulista, Bauru, 2018.

ESMOD, site oficial. History: the world’s first and oldest fashion design school with exclusive and patended methods, 2016. Disponível em: <http://www.esmod.com/en/content/history>. Acesso em 18 jan. 2019.

FARINA, Cynthia. “Políticas do sensível no corpo docente”: Arte e Filosofia na Formação Continuada de professores In.: Revista Thema, v.7, n.1. Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia Sul-rio-grandense. Pelotas, RS. 2010.

IERVOLINO, Fernanda. 41 anos de estudo de modelagem do vestuário: uma proposta de aperfeiçoamento do ensino de modelagem através da usabilidade. Dissertação (mestrado). Programa de pós-graduação em Design. Universidade do Estado de Santa Catarina. Florianópolis, SC, 2014.

JUM NAKAO, site oficial. Workshop Metodologia Jum Nakao Modelar: Módulo 1., 2019. Disponível em: <http://www.jumnakao.com/cursos/>. Acesso em 20 jan. 2019.

LAVER, James. A roupa e a moda: uma história concisa . São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

MORIN, Edgar. Educar na era planetária: o pensamento complexo como método de aprendizagem no erro e na incerteza humana. 2. Ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2007.

______. Os Sete Saberes Necessários à Educação do Futuro. 10.ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2005.

PASSOS, Ohana Gabi Marçal dos. As corporações de ofício nas sociedades medieval e industrial: uma análise comparativa entre os tecelões de Gerhart Hauptmann e o alfaiate dos irmãos Grimm. Orientador: Álvaro Alfredo Bragança Júnior. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de História, Programa de Pós-Graduação em História Comparada, UFRJ, 2016.

PÁTARO, Ricardo Fernandes. O trabalho com projetos na escola: um estudo a partir de teorias de complexidade, interdisciplinaridade e transversalidade.

| http://www.revistas.udesc.br/index.php/Ensinarmode

Dissertação (mestrado). Programa de Pós Graduação em Educação. Universidade Estadual de Campinas. Campinas, SP, 2008.

PIMENTA, Selma G.; ANASTASIOU, Léa das graças C. Docência no Ensino Superior. 5ª Ed. São Paulo: Cortez, 2014.

RIFFEL, Renato; A reformulação das atividades de alfaiataria na região do Vale do Itajaí-Mirim diante do surgimento do mercado de “pronto-para-vestir” na década de 1970. Florianópolis, 2003. Orientadora:

Mara Rúbia Sant’Anna. 122 p. Monografia (Especialização), Centro de Artes, UDESC, 2003.

SILVEIRA, Icléia; SILVA, Giorgio. Conhecimentos dos modelistas catarinenses e os softwares utilizados nos setores de modelagem do vestuário. In.: Modapalavra e-periódico, Florianópolis, ano 4, n.7, jan./jun. 2011. Disponível em: <http://www.revistas.udesc.br/index. php/modapalavra/article/view/7909>. Acesso em 15 jan. 2019.

______. Apostila de Modelagem Infantil e Masculina. correção cega, 2017.

______. Apostila de Modelagem Básica do Vestuário Feminino. correção cega, 2017

______. Apostila de Modelagem Avançada Feminina. correção cega, 2017

correção cega. Reforma Curricular do Curso de Bacharelado em Moda. correção cega, Departamento de Moda. Florianópolis, 2016.

Downloads

Publicado

2020-06-01

Como Citar

PAVEI SOUZA, B.; CARDOSO PEREIRA, A. Nem todo trajeto é reto: limites e possibilidades para a sensibilização dos estudantes de design de moda por meio do ensino de modelagem. Revista de Ensino em Artes, Moda e Design, Florianópolis, v. 4, n. 2, p. 11 - 29, 2020. DOI: 10.5965/25944630422020011. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/17047. Acesso em: 14 ago. 2022.