A pesquisa em moda e literatura no Brasil: perfil quantitativo, tipologia das abordagens e questões metodológicas

Autores

  • Adriana Tulio Baggio Pesquisadora do Centro de Pesquisas Sociossemióticas da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), São Paulo, SP; graduanda do curso de Letras-Italiano na Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, PR. http://orcid.org/0000-0002-5016-1289

DOI:

https://doi.org/10.5965/25944630422020124

Palavras-chave:

moda e literatura , estado da arte , quadrado semiótico

Resumo

Este artigo apresenta um perfil quantitativo da pesquisa em moda e literatura no Brasil, com base em informações sobre teses e dissertações defendidas no país desde 1987 (ano do primeiro levantamento disponível na base de dados da Capes). Também aponta e discute os problemas das bases de dados que reúnem informações sobre estes trabalhos e suas consequências para pesquisas que deles se valem na elaboração do “estado da arte". A partir dos resultados encontrados, propõe e opera uma tipologia semiótica das abordagens do tema moda e literatura. Mostra que, dentre as quatro abordagens encontradas, predominam estudos que investigam como a literatura utiliza a moda para falar da própria literatura e de aspectos sociohistóricos. Quanto ao perfil dos trabalhos, eles são principalmente da área de letras/literatura, defendidos em universidades públicas da região sudeste.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Tulio Baggio, Pesquisadora do Centro de Pesquisas Sociossemióticas da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), São Paulo, SP; graduanda do curso de Letras-Italiano na Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, PR.

Graduada em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda (UFPR); mestre em Letras (UFPB); doutora em Comunicação e Semiótica (PUC-SP). Atualmente faz estágio pós-doutoral no PrPG em Tecnologia e Sociedade da UTFPR (Curitiba). Cursa a graduação em Letras-Italiano na UFPR. Professora da especialização em Comunicação e Cultura da Universidade Positivo (Curitiba). Editora associada da revista dObra[s]. Pesquisadora do Centro de Pesquisas Sociossemióticas da PUC-SP. É autora de artigos e capítulos de livro nas áreas de semiótica, comunicação, moda, gênero e espaço urbano.

Referências

ALEIXO, Ana Paula Proto. Moda e formação humana: um estudo bibliográfico da produção acadêmica dos programas de pós-graduação das universidades brasileiras. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017. Disponível em: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7936. Acesso em: 2 dez. 2019.

BAGGIO, Adriana Tulio. Teses e dissertações brasileiras sobre literatura e moda (1987- 2019). Dados. Research Gate, nov. 2019. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/337433385_Teses_e_dissertacoes_brasileiras_sobre_literatura_e_moda_1987-2019. Acesso em: 2 dez. 2019.

BAGGIO, Adriana Tulio. Valoração dos cursos de moda segundo o nome e grau acadêmico. Revista de Ensino em Artes, Moda e Design, v. 2, n. 1, p. 93-115, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.5965/25944630122018093. Acesso em: 2 dez. 2019.

BDTD. Sobre a BDTD. Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações. Brasília, [201?]. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/vufind/. Acesso em: 2 dez. 2019.

CHAMADA LETRAS (Brasil). Chamada para publicação: Qualis A2 - 2019. Revista dObra[s]. 15 ago. 2019. Facebook: Chamada Letras. Disponível em: https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=821566761631357&id=100013341228817. Acesso em: 28 out. 2019.

DADOS ABERTOS. Conjuntos de dados. Catálogo de Teses e Dissertações da Capes. Brasília, 2017. Disponível em: https://dadosabertos.capes.gov.br/dataset?groups=banco. Acesso em: 2 dez. 2019.

DEFILIPPO, Juliana Gervason; REZENDE, Bárbara de Carvalho Delmonte Cavaliere e. Impressões e expressões: literatura e moda como comunicadores culturais. Revista Prâksis, Novo Hamburgo, v. 1, p. 51-65, maio 2017. Disponível em: https://periodicos.feevale.br/seer/index.php/revistapraksis/article/view/1123. Acesso em: 2 dez. 2019.

GREIMAS, Algirdas Julien; RASTIER; François. O jogo das restrições semióticas. In: GREIMAS, Algirdas Julien. Sobre o sentido: ensaios semióticos. Tradução Ana Cristina Cruz Cezar e outros. Petrópolis: Vozes, 1975.

RODRIGUES, Maria Christina de faria Tavares. Mancebos e Mocinhas. Moda na literatura brasileira do século XIX. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2010.

SALOMON, Geanneti Tavares. Moda e ironia em Dom Casmurro. São Paulo: Alameda, 2010.

SANTANA, Ana Lucia. Moda e literatura. Infoescola, 2011. Disponível em: https://www.infoescola.com/literatura/moda-e-literatura/. Acesso em: 28 out. 2019.

SARMENTO, Fernanda Machado. Avaliação de fontes de informação disponíveis na web: um estudo do Banco de Teses e Dissertações da Capes e da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações do Ibict. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biblioteconomia) – Centro de Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/127555. Acesso em: 28 out. 2019.

Downloads

Publicado

2020-06-01

Como Citar

TULIO BAGGIO, A. A pesquisa em moda e literatura no Brasil: perfil quantitativo, tipologia das abordagens e questões metodológicas. Revista de Ensino em Artes, Moda e Design, Florianópolis, v. 4, n. 2, p. 124 - 134, 2020. DOI: 10.5965/25944630422020124. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/17037. Acesso em: 5 jul. 2022.