John Dewey e Henri Matisse: entre teoria estética e prática artística

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/24471267932023297

Palavras-chave:

Dewey, Matisse, arte moderna, estética pragmatista, expressão artística

Resumo

A teoria estética desenvolvida por John Dewey e apresentada em seu livro de 1934, “Arte como experiência”, possui considerável influxo da arte e dos artistas modernos. Esta influência, no entanto, até o momento recebeu pouca atenção de parte dos comentadores. O intuito deste artigo é justamente lançar luz sobre estas relações, por meio de uma apresentação do vínculo entre o filósofo e o pintor francês Henri Matisse. A hipótese defendida é que estes encontros entre o artista e o pensador impactaram a filosofia da arte de Dewey. O argumento desenvolvido foi dividido em quatro partes. No primeiro, abordou-se o contexto no qual se deu as reuniões, a saber, a Fundação Barnes. Em seguida, revisou-se os dados históricos de cartas destes encontros. Em um terceiro momento, buscou-se entender qual foi o impacto teórico desta troca para a estética de Dewey. Por fim, apresentou-se breves considerações finais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laura Elizia Haubert, Universidad Nacional de Córdoba

Doutoranda em Filosofia pela Universidade Nacional de Córdoba, Argentina (Bolsista CONICET – Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas); Graduada e Mestre em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Bolsista CNPq durante o mestrado). Especialista em Arte e Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/0255851984072020. E-mail: eliziahaubert@gmail.com

Referências

AICHELE, Kathryn Porter. Albert C. Barnes, Chaim Soutine, and the Art in Seeing. In: AICHELE, Kathryn Porter. Modern Art on Display. The Legacies of Six Collectors. Neward: University of Delaware Press, 2016, p. 37-69.

ALEXANDER, Thomas. John Dewey’s Theory of Art Experience & Nature: The Horizons of Feeling. Albany: SUNY Press, 1987.

ANDERSON, John. Art Held Hostage. The Battle over the Barnes Collection. New York and London: W. W. Norton & Company, 2013.

ARENAS, L., DEL CASTILLO, R. y FAERNA, Á. M. (eds.). John Dewey. Una estética de este mundo. Zaragoza: Prensas de la Universidad de Zaragoza, 2018.

BARNES, Albert Coombs. The Roots of Art. In: BARNES, Albert Coombs; DEWEY, John et al.Art and Education. Merion: Barnes Foundation Press, 1929, p. 16-20.

CAMPEOTTO, Fabio; VIALE, Claudio Marcelo. Barnes’ influence on John Dewey’s Aesthetics: a preliminary approach. Cognitio, São Paulo, v. 19, n. 2, p. 227-241, 2018.

CAMPEOTTO, Fábio; VIALE, Claudio Marcelo. Giro estético y vanguardia: Acerca de la influencia del pragmatismo de John Dewey en artistas norteamericanos. Pensando - Revista de Filosofia, v. 10, n. 10, p .58-78, 2019. [Disponível em: <https://revistas.ufpi.br/index.php/pensando/article/view/8678/5694>. Acesso em: 26 de ago. de 2023].

CAMPEOTTO, Fábio. La estética de John Dewey y la historia del arte: Teoría y praxis. [Tesis para alcanzar el título de Doctor en Filosofía] – Facultad de Filosofía y Humanidades, Universidad Nacional de Córdoba, Córdoba, 2021, p.440.

DALTON, Thomas C. Becoming John Dewey: Dilemmas of a Philosopher and Naturalist. Bloomington: Indiana University Press, 2002.

DENNIS, Lawrence. Dewey’s Debt to Albert Coombs Barnes. Education Theory, v. 22, n. 3, p. 325-333, 1972.

Downloads

Publicado

2024-01-04

Como Citar

HAUBERT, Laura Elizia. John Dewey e Henri Matisse: entre teoria estética e prática artística. Revista Apotheke, Florianópolis, v. 9, n. 3, p. 297–314, 2024. DOI: 10.5965/24471267932023297. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/apotheke/article/view/24306. Acesso em: 23 jun. 2024.