Linguagem e experiências cotidianas: estratégias de interação e transformação

Autores

  • Naida Menezes Pontifícia Universidade atólica do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724620422019280

Resumo

Este artigo reúne a análise de alguns fenômenos sociais tendo como linha condutora a linguagem, sendo esta pensada enquanto parte de determinado domínio do conhecimento. A investigação do papel de certos vocábulos nas estratégias de sobrevivência em contextos urbanos brasileiros é teoricamente fundamentada na Fenomenologia Sociológica (Alfred Schütz). A pesquisa empírica remete o leitor a distintas (em tempo e espaço) comunidades brasileiras, para que  possamos analisar algumas expressões enquanto resultado das vivências e da interação dos atores sociais no mundo da vida. Observamos por meio da análise de narrativas biográficas e fontes literárias o papel da linguagem nos processos de conhecimento coletivo e na construção da realidade feita e refeita.

Palavras-chave: Linguagem. Pobreza. Favela. Pesquisa Social Interpretativa. Narrativa Biográfica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Naida Menezes, Pontifícia Universidade atólica do Rio Grande do Sul

Naida Menezes (contato@naidamenezes.com): Graduada e Mestre em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Doutoranda em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais. Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Downloads

Publicado

2019-08-21

Como Citar

MENEZES, N. Linguagem e experiências cotidianas: estratégias de interação e transformação. PerCursos, Florianópolis, v. 20, n. 42, p. 280 - 303, 2019. DOI: 10.5965/1984724620422019280. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/percursos/article/view/1984724620422019280. Acesso em: 16 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos Demanda Contínua