Territorialidades e produção de paisagens em UCS: estudo de caso no extremo sul da Ilha de Santa Catarina

Autores

  • Alexandre Felix Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC
  • Daniella Zatarian

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724616302015162

Resumo

Entendendo-se a paisagem como uma percepção do ambiente de acordo com o ponto de vista de um determinado observador, onde o homem constitui-se, ao mesmo tempo, em parte integrante e transformante, observa-se que a implantação de uma Unidade de Conservação (UC), por si só, é um ato de produção de paisagem. Entremeando esta construção contínua, encontram-se as territorialidades, entendidas com base nas relações de poder de diferentes grupos, que se constituem na essência determinante do controle territorial destes grupos sobre determinadas áreas. O estudo de caso apresentado aponta subsídios para elaboração de um ensaio sobre o efeito de novas territorialidades oriundas da criação e implantação de UCs sobre a produção de paisagens. O fato de se institucionalizar um determinado espaço, por si só, não garante a manutenção de paisagens naturais, sendo que a quebra das relações de territorialidade, ou seja, a quebra da materialização prática das relações de um grupo social com o meio natural, das relações quotidianas de grupos locais, serve como um fator a mais de produção da paisagem. No caso da Área de Proteção Ambiental (APA) do Entorno Costeiro do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, na Ilha de Santa Catarina, objeto deste estudo de caso, a produção da paisagem não foi desencadeada pela criação desta UC, já que a mesma foi implantada após o abandono e início da regeneração natural da vegetação. No entanto, considera-se que a institucionalização daquela área contribuiu para a manutenção da re-naturalização da paisagem, sendo as territorialidades os principais fatores atuantes. Palavras-chave: Territorialidade; Produção de paisagens; Unidades de conservação; Extremo sul da Ilha de Santa Catarina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Felix, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Graduação em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2005) e Mestrado em Geociências na área de Utilização e Conservação dos Recursos Naturais, pela mesma instituição (2010). Atualmente, é bolsista do curso de Doutorado em Geografia da Universidade Federal de Santa Catarina - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES.

Daniella Zatarian

Graduação em Arquitetura pela Faculdade UNIESP/Barddal (2014).

Downloads

Publicado

2015-07-02

Como Citar

FELIX, A.; ZATARIAN, D. Territorialidades e produção de paisagens em UCS: estudo de caso no extremo sul da Ilha de Santa Catarina. PerCursos, Florianópolis, v. 16, n. 30, p. 162-184, 2015. DOI: 10.5965/1984724616302015162. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/percursos/article/view/1984724616302015162. Acesso em: 1 jul. 2022.