A hospitalidade em uma “sala de leitura” depende da acessibilidade

Autores

  • Maria do Rosário Rolfsen Salles Universidade Anhembi Morumbi

Resumo

Em cada uma das escolas públicas da Prefeitura de São Paulo existe uma “Sala de Leitura”, que os alunos frequentam regularmente uma vez por semana. E esta regra vale para alunos desde o início da escolarização, aos seis anos de idade, até os que estão no último ano do Ensino Fundamental, que dura nove anos. A organização dos livros, os principais materiais disponíveis, têm de atender este público variado, e neste estudo, cuja metodologia foi a da pesquisa-ação, o objetivo principal foi o de incrementar as práticas de hospitalidade e acolhimento, favorecendo a acessibilidade aos alunos. Este ensaio-teórico traz algumas reflexões dos bibliotecários e professores encarregados das “Salas de Leitura”, que ainda não dispõem de evidências provenientes de pesquisa que permitam conclusões definitivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria do Rosário Rolfsen Salles, Universidade Anhembi Morumbi

Doutora em Sociologia pela Universidade Estadual Paulista. Professora da Universidade Anhembi Morumbi.

Downloads

Publicado

2014-12-18

Como Citar

SALLES, M. do R. R. A hospitalidade em uma “sala de leitura” depende da acessibilidade. PerCursos, Florianópolis, v. 15, n. 29, p. 122 - 137, 2014. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/percursos/article/view/1984724615292014122. Acesso em: 1 jul. 2022.