Memória, identidade cultural e biblioteca comunitária: um estudo de caso em Linha Andréas, em Venâncio Aires – RS

Autores

  • Valdir Jose Morigi Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Ana Paula Sehn

Resumo

Objetiva compreender como a Biblioteca Comunitária da Associação de Leitura, Canto e Jovialidade (A.L.C.J.) de Linha Andréas, em Venâncio Aires, Rio Grande do Sul (RS) auxilia na construção da memória e da identidade cultural da comunidade. Trata de um estudo de caso realizado em 2013 e utiliza como instrumento de coleta de dados a entrevista. Apresenta o caso da Biblioteca Comunitária de Linha Andréas, RS, contextualizando e caracterizando a imigração alemã na localidade, a Associação e a Biblioteca. Analisa as narrativas dos moradores da comunidade sobre à importância da biblioteca por meio de análise de conteúdo. Conclui que a Biblioteca Comunitária de Linha Andréas é um espaço importante dentro da sede constituindo-se como patrimônio cultural, pois mantem viva lembranças do passado de outras terras, das raízes culturais e da prática da leitura, reforçando laços identitários por meio do seu acervo de língua alemã. Assim, a biblioteca comunitária se constitui um lugar de memória. Palavras-chave: Biblioteca Comunitária. Memória. Identidade Cultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valdir Jose Morigi, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Dr. em Sociologia pela USP – Professor do Departamento de Ciências da Informação da FABICO/UFRGS e do PPGCOM/UFRGS

Ana Paula Sehn

Bel. em Biblioteconomia e graduanda e Museologia pela FABICO/UFRGS

Downloads

Publicado

2014-12-18

Como Citar

MORIGI, V. J.; SEHN, A. P. Memória, identidade cultural e biblioteca comunitária: um estudo de caso em Linha Andréas, em Venâncio Aires – RS. PerCursos, Florianópolis, v. 15, n. 29, p. 79 - 102, 2014. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/percursos/article/view/1984724615292014079. Acesso em: 25 jun. 2022.