O Haiti é aqui: primeiros apontamentos sobre os imigrantes haitianos em Balneário Camboriú – Santa Catarina – Brasil

Autores

  • Luís Felipe Aires Magalhães Universidade Estadual de Campinas - Unicamp

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724215282014223

Resumo

O capitalismo global desenvolve-se com o desenvolvimento desigual de suas partes constituintes. Sua expansão pela América Latina engendrou, a partir da colocação na divisão internacional do trabalho pelas mãos do colonialismo, o fenômeno do capitalismo dependente, que vincula o desenvolvimento econômico e social de um país periférico às exigências e necessidades dos países centrais. Este processo histórico cria riquezas na periferia do sistema capitalista, as quais são apropriadas pelas empresas dos países centrais: é um desenvolvimento do subdesenvolvimento, fórmula central para se entender como o Haiti passou de colônia mais próspera do mundo no século XVIII a país mais pobre da América atualmente. Suas precárias condições de vida condicionam, historicamente, a formação de fluxos migratórios de saída do país. Este artigo objetiva analisar, à luz de um enfoque histórico sobre o país, as razões de estes fluxos estarem, atualmente, se direcionando para o Brasil. A hipótese é que a migração haitiana no Brasil tenha origens na própria presença, subimperialista, do Brasil no Haiti. A metodologia contempla uma abordagem teórica e qualitativa sobre a formação histórica dos fatores de expulsão do país e uma abordagem qualitativa sobre as principais características deste fluxo na cidade de Balneário Camboriú – SC, através de entrevistas e questionários semiestruturados com um grupo de 18 imigrantes haitianos residentes na cidade. Palavras-chave: Haiti; Migração Internacional; Balneário Camboriú – Santa Catarina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luís Felipe Aires Magalhães, Universidade Estadual de Campinas - Unicamp

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (2009), Mestrado em Demografia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp, 2013), Especialização em Educação pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel, 2012). É Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Demografia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Possui experiência e prática de pesquisa e de ensino, presencial e à distância, bem como histórico de apresentação de mini-cursos nas Universidades Brasileiras sobre Economia da América Latina. Atualmente é colaborador no Instituto de Estudos Latino-Americanos (IELA), no Observatório das Migrações no Estado de São Paulo (Projeto FAPESP/CNPq) e no Observatório das Migrações no Estado de Santa Catarina (CNPq). Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Globalização, Economia Internacional e Movimentos Migratórios, atuando principalmente nos seguintes temas: Teoria da Dependência, Economia da América Latina, Economia Catarinense e Divisão Internacional do Trabalho.

Downloads

Publicado

2014-07-16

Como Citar

MAGALHÃES, L. F. A. O Haiti é aqui: primeiros apontamentos sobre os imigrantes haitianos em Balneário Camboriú – Santa Catarina – Brasil. PerCursos, Florianópolis, v. 15, n. 28, p. 223 - 256, 2014. DOI: 10.5965/1984724215282014223. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/percursos/article/view/1984724215282014223. Acesso em: 13 ago. 2022.