O fluxo migratório Brasil-França na “era da mobilidade”

Autores

  • Gisele Maria Ribeiro de Almeida Universidade Federal Fluminense (UFF) - Campos

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724215282014062

Resumo

O contexto contemporâneo vem sendo atravessado por uma série de transformações sociais que exercem impacto sobre a intensidade e as formas de mobilidade das pessoas, com implicações para o entendimento dos fluxos migratórios internacionais atuais. Este artigo aborda o tema da imigração brasileira na França nas últimas décadas. Partindo do reconhecimento desse cenário, busca ancoragem em contribuições analíticas que tentam fazer frente aos desafios que se impõem ao estudo das migrações. Para tanto, consideram-se os efeitos da “mundialização” dos deslocamentos, a proliferação de novas formas de mobilidade e a presença concomitante de diferentes perfis de migrantes e de modalidades migratórias na composição dos fluxos. Os migrantes foram identificados através de uma pesquisa de campo realizada na França, na qual foram entrevistados 84 brasileiros que viviam naquele país. O material oriundo dessa incursão serve de orientação para uma reflexão em torno dessas migrações e dos processos sociais que as engendraram. Palavras-chave: Migração internacional; Determinantes da Migração; Emigrantes-Brasil; Imigrantes-França.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gisele Maria Ribeiro de Almeida, Universidade Federal Fluminense (UFF) - Campos

Departamento de Ciências Sociais Área: Sociologia

Downloads

Publicado

2014-07-15

Como Citar

ALMEIDA, G. M. R. de. O fluxo migratório Brasil-França na “era da mobilidade”. PerCursos, Florianópolis, v. 15, n. 28, p. 62 - 94, 2014. DOI: 10.5965/1984724215282014062. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/percursos/article/view/1984724215282014062. Acesso em: 14 ago. 2022.