O Pragmatismo Epistemológico e a Formação do Professor

Autores

  • Suze Scalcon UFSC

Resumo

O presente artigo aborda a influência do pragmatismo epistemológico presente nas políticas educacionais para a Educação Básica gestadas e implantadas nos anos de 1990 no Brasil e, em particular, nas políticas de formação docente. Pontua, de modo principal, a formação de professores como uma questão fundamentalmente ligada ao campo do conhecimento e caracteriza a orientação epistemológica pragmática no âmbito das propostas políticas de formação em nível mundial, representada pela epistemologia da prática profissional. Aborda a questão da formação de professores na perspectiva da epistemologia da práxis, em contraposição aos fundamentos pragmáticos, céticos e relativistas do conhecimento, próprios das políticas sociais neoliberais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Suze Scalcon, UFSC

Suze Scalcon possui graduação em Pedagogia e Mestrado em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria (1992; 1997), Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2003) e Pós-Doutorado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atualmente é professora titular da UFSC na cátedra de Desenvolvimento e Aprendizagem. Em 1998 ingressou na carreira do magistério superior na Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE) onde atuou até 2007 na cadeira de Teoria e Prática do Ensino das Séries Iniciais. Seus estudos situam-se no âmbito da Pedagogia Histórico-Crítica no que concerne a questões de ensino e aprendizagem, suas pesquisas voltam-se à contribuição para o desenvolvimento desta teoria quanto as dimensões psicológica e metodológica e nos últimos anos dedica-se a elaboração de bases pedagógicas para o ensino da escrita nesta perspectiva. Participa do Grupo de Estudos sobre Políticas Educacionais e Trabalho (GEPETO) da UFSC

Downloads

Publicado

2008-07-08

Como Citar

SCALCON, S. O Pragmatismo Epistemológico e a Formação do Professor. PerCursos, Florianópolis, v. 9, n. 2, p. p. 35 - 49, 2008. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/percursos/article/view/1576. Acesso em: 25 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos Demanda Contínua