Semeando Livros: A Livraria Rosa e a Cosmopolitização de Florianópolis (1940-1950)<br>

Autores

  • Felipe Matos

Resumo

Inaugurada em 1944, a Livraria Rosa destacou-se na história editorial de Florianópolis como a primeira livraria dedicada exclusivamente à venda de livros - novos e de usados – na capital, ao contrário dos demais estabelecimentos de então, especializados nos serviços de papelaria e tipografia, destinando apenas algumas seções de suas estantes aos livros. Ao difundir a cultura letrada em Florianópolis, a livraria de João Teixeira da Rosa contribuiu para cosmopolitizar a cidade, consolidar os hábitos de leitura, alterar a percepção acerca do objeto-livro e consolidar-se como um dos redutos de sociabilidade intelectual de sua época. O presente artigo tenciona condensar sinais de como foram percebidas e vividas diferentes sociabilidades e percepções sobre a Florianópolis e que proporcionarão a futuras pesquisas uma importante ferramenta para a análise histórica da cidade e de seus habitantes através dos livros que folhearam.

Palavras-chave: Livraria Rosa, Florianópolis, Cultura Letrada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-05-17

Como Citar

MATOS, F. Semeando Livros: A Livraria Rosa e a Cosmopolitização de Florianópolis (1940-1950)<br>. PerCursos, Florianópolis, v. 7, n. 1, 2007. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/percursos/article/view/1504. Acesso em: 7 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos Demanda Contínua