O financiamento da educação de jovens e adultos no estado do Pará – desafios históricos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984723824542023143

Palavras-chave:

financiamento da educação básica, educação de jovens e adultos, Fundeb, política educacional

Resumo

Este artigo versa sobre o financiamento da educação de jovens e adultos na rede estadual de ensino do Pará, inquirindo se a inclusão das matrículas de EJA no Fundeb representou avanços no acesso à escola pelos jovens e adultos que não tiveram esse direito assegurado na idade adequada. São discutidas as contradições e possibilidades de avanços na EJA, a partir de uma análise da política educacional local, considerando ações específicas à EJA e o montante de recursos disponibilizado para financiar essa modalidade de ensino. A investigação orientou-se teoricamente em parâmetros do Materialismo Histórico-dialético, dentre os quais as categorias de totalidade, mediação e contradição. Empiricamente recorreu-se às metas, aos objetivos e estratégias para a EJA, estabelecidos nos Planos Estaduais de Educação para cotejá-los às estatísticas educacionais, referentes às matrículas, ao quantitativo de escolas, de turmas e de docentes com atuação em EJA e às receitas, despesas e ao gasto-aluno ano. Constatou-se que, apesar das metas 8, 9 e 10 do Plano Estadual de Educação do Pará (2015) estabelecerem aumento da escolaridade da população de 18 a 29 anos, a redução dos indicadores educacionais foram acentuadas, no período de 2007 a 2019. Concluiu-se que, embora as matrículas de Educação de Jovens e Adultos tenham sido incorporadas a partir de 2007 ao Fundeb, para fins de redistribuição dos recursos, houve retrocesso na garantia do direito de acesso à educação por essa população. Assim, a retomada do processo de avanços desse direito aos jovens e adultos, dentre muitos outros desafios, passa pelo desenvolvimento de políticas agressivas de financiamento para essa modalidade de ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARROYO, Miguel González. Da escola carente à escola possível. 3. ed. São Paulo: Loyola, 1986. (Coleção Educação Popular, v. 8)

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (LDB). Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br. Acesso em: 10 nov. 2020.

BRASIL. Lei nº 11.494, de 20 de junho de 2007. Regulamenta o fundo de manutenção e desenvolvimento da educação básica e de valorização dos profissionais da educação - FUNDEB, de que trata o art. 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias; altera a altera a Lei n. 10.195, de 14 de fevereiro de 2001; revoga dispositivos das Leis n os 9.424, de 24 de dezembro de 1996, 10.880, de 9 de junho de 2004, e 10.845, de 5 de março de 2004; e dá outras providências. Disponível em http://www.planalto.gov.br. Acesso em: 30 out. 2019.

BRASIL. Emenda Constitucional nº 59, de 11 de novembro de 2009. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 12 nov. 2009. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/. Acesso em: 30 out. 2019.

CARVALHO, Marcelo Pagliosa. O financiamento da eja no Brasil: repercussões iniciais do Fundeb. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, São Paulo, v. 30, n. 3, p. 635-655, dez. 2014.

CARVALHO, Marcelo Pagliosa. As políticas para a educação de jovens e adultos nos governos Lula (2003-2010): incongruências do financiamento insuficiente. 2011. 346 f. Tese. (Doutorado em Educação) − Instituição de Ensino, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

CRUZ, Rosana Evangelista da; SALES, Luís Carvalho; ALMEIDA, Lucine Rodrigues Vasconcelos Borges de. O financiamento da EJA no Fundeb: a política que reiterou a negação do direito. In: PREPRINTS. [S.l.]: Scielo, 2021. Disponível em: https://preprints.scielo.org. Acesso em: 10 out. 2021.

DI PIERRO, Maria Clara. A educação de jovens e adultos no Plano Nacional de Educação: avaliação, desafios e perspectivas. Educação & Sociedade, Campinas-SP, n. 112, p. 939-959. Disponível em: https://www.scielo.br/. Acesso em: 07 out. 2020

ALVES, Thiago; PINTO, J. M. R.; FARENZENA, Nalu et.al. Fundeb: Ponderar com mais racionalidade para redistribuir com mais equidade. FINEDUCA. Nota Técnica, São Paulo, 2020. Disponível em: https://fineduca.org.br. Acesso em: 01 jan. 2020.

GEMAQUE ROLIM, Rosana Maria. A política de fundos no financiamento da educação básica: considerações acerca do fortalecimento do projeto de educação pública de qualidade. Revista Educação e Políticas em Debate, Uberlândia-MG v. 10, n. 1, p. 63-83, jan./abr. 2021.

HADDAD, Sérgio; DI PIERRO, Maria Clara. Escolarização de jovens e adultos. Revista Brasileira de Educação, n. 14, p. 108-194, 2000. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n14/n14a07. Acesso em: 15 maio 2017.

HADDAD, Sergio; SIQUEIRA, Filomena. Analfabetismo entre jovens e adultos no Brasil.

Revista Brasileira de Alfabetização- ABAIF, Vitória, v. 1, n. 2, p. 88-100, dez. 2015.

HARVEY, David. A loucura da razão econômica: Marx e o capital no século XXI. São Paulo: Boitempo, 2018.

MACHADO, Maria Margarida. A trajetória da EJA na década de 90: políticas públicas sendo substituídas por solidariedade. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 21, 1998, Caxambu. Trabalhos apresentados [...]. São Paulo: ANPED, 1998.

MARX, Karl. Crítica ao programa de Gotha. São Paulo: Boitempo, 2012.

MESZÁROS, István. A montanha que devemos conquistar. São Paulo: Boitempo, 2015.

PARÁ. Lei n° 7.441, de 02 de julho de 2010. Aprova o Plano Estadual de Educação e dá outras providências. Diário Oficial, República Federativa do Brasil - Estado do Pará, Brasília, DF, jul. 2010. Disponível em: http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/pee/pee_pa_lei.pdf. Acesso em: 20 out. 2019.

PARÁ. Lei n° 8.186 de 23 de junho de 2015. Aprova o Plano Estadual de Educação – PEE e dá outras providências. Diário Oficial, República Federativa do Brasil - Estado do Pará, Brasília, DF, jun. 2015. Disponível em: http://www3.seduc.pa.gov.br/pagina/5019-plano-estadual-de-educacao. Acesso em: 30 mar. 2020.

PARÁ. Contabilidade Geral do Estado. Balanços gerais do Estado. Belém: Contabilidade Geral do Estado, ano. Disponível em: http://www.sefa.pa.gov.br/index.php/receitas-despesas/contabilidade-geral/4593-balancos-gerais. Acesso em: 20 jun. 2019.

PARÁ. Secretaria de Planejamento do Governo do Pará. Lei Orçamentária Anual. Belém: Secretaria de Planejamento do Governo do Pará, 2019. Disponível em: http://www.seplan.pa.gov.br/lei-or%C3%A7ament%C3%A1ria-anual-loa-0. Acesso em: 17 ago. 2019.

PINTO, José Marcelino de Rezende. O Fundeb na perspectiva do custo aluno qualidade. Em Aberto, Brasília, v. 1, n. 1, p. 101-117, jun. 2015.

PINTO, José Marcelino de Rezende. Para onde vai o dinheiro: caminhos e descaminhos do financiamento da educação. São Paulo: Xamã, 2014.

PINTO, José Marcelino de Rezende. As esperanças perdidas da educação de jovens e adultos com o Fundeb. Revista FINEDUCA, n. 14, Disponível em: https://seer.ufrgs.br/fineduca. Acesso em: 10 nov. 2021.

RUMMERT, Sonia. Maria. A educação de jovens e adultos trabalhadores brasileiros no século XXI: o "novo" que reitera antiga destituição de direitos. Revista de Ciências da Educação, Lorena, n. 2, p. 35-50, 2007.

SANTOS, Hélio de Souza. O financiamento da rede estadual de ensino do Pará: prioridades e a participação da união – (2006/2014). 2016. 135 f. Dissertação (Mestrado em Educação) − Ufpa, Belém, 2016.

SOUZA, Donaldo Bello; MENEZES, Janaína Specht da Silva. Planos estaduais de educação: desafios às vinculações com outros instrumentos de gestão local da educação. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 22, n. 71, p. 01-23. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbedu/v22n71/1809-449X-rbedu-s1413-24782017227152.pdf. Acesso em: 30 maio 2020.

STAMATTO, Maria Inês Sucupira; PAIVA, Marlúcia Menezes de; MENEZES, Antônio Basílio Novaes Thomaz de (Orgs). Educação escolar e não-escolar: reflexões a considerar. Campinas-SP: Editora Mercado de Letras, 2016. Disponível em: https://www.mercado-de-letras.com.br/resumos/pdf-23-05-17-13-48-11.pdf Acesso em: 17 abr. 2020.

VOLPE, Geruza Cristina Meirelles. O financiamento da educação de jovens e adultos no período de 1996 a 2006: farelos de migalhas. 2010. 600 f. Tese (Doutorado em Educação) − Instituição de Ensino, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

ZANETTI, Maria Aparecida. O financiamento da educação de jovens e adultos na perspectiva dos fóruns de EJA do Brasil. Paideia, Belo Horizonte, v. 15, n. 10, p. 85-102, dez. 2013.

Downloads

Publicado

2023-03-20

Como Citar

AQUINO, Perla Sofia Andrade de; ROLIM, Rosana Maria Gemaque. O financiamento da educação de jovens e adultos no estado do Pará – desafios históricos. Revista Linhas, Florianópolis, v. 24, n. 54, p. 143–169, 2023. DOI: 10.5965/1984723824542023143. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/23426. Acesso em: 23 jun. 2024.