Carreira docente: importante pilar para “desconjuntar” o projeto de universidade pública

Autores

  • Claudio Rezende Ribeiro UFRJ – Rio de Janeiro – RJ
  • Renata Lucia Baptista Flores UFRJ – Rio de Janeiro – RJ
  • Sara Granemann UFRJ – Rio de Janeiro – RJ

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984723823522022081

Palavras-chave:

greve 2012, carreira, universidade pública, ANDES

Resumo

A greve nacional dos docentes das Instituições Federais de Ensino, organizada pelo Andes-SN em 2012, teve como reivindicações centrais a organização da carreira docente, o reajuste salarial e a melhoria das condições de trabalho. Este artigo pretende dar centralidade à luta pela defesa da carreira – por meio de breve reconstrução histórica da luta travada naquela greve – como uma garantia do funcionamento público das universidades estatais. Primeiramente, retomamos alguns de seus antecedentes principais; em seguida, apresentamos as consequências das conquistas e das derrotas da greve, indicando as contradições inerentes da continuidade do processo de privatização a partir de novas alterações na carreira no mesmo sentido daquele imposto pelo governo federal do Partido dos Trabalhadores em 2012, com o apoio do seu braço “sindical”, o PROIFES-Federação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDES. Cadernos Andes, Florianópolis, n. 2, 1981. Disponível em: https://www.andes.org.br/img/caderno2.pdf. Acesso em: 23 mar. 22.

ANDES. Informandes especial: setor das Federais. Brasília: [s.n.], maio 2018.

BACCIN, Ecléa Vanessa Canei; SHIROMA, Eneida Oto. Reconhecimento de saberes e competências: gênese e repercussões sobre o trabalho e a carreira docentes. Revista Trabalho Necessário, Niterói: v.18, n. 37, p.365-389, set./dez. 2020. Disponível em: https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/46297/26510. Acesso em: 23 mar. 22.

BRASIL. MARE - Ministério da Administração Federal e Reforma do Estado. A nova política de recursos humanos. Brasília: MARE, Ministério da Administração Federal e Reforma do Estado 1997. 52 p. (Cadernos MARE da reforma do estado; c. 11). Disponível em: http://www.bresserpereira.org.br/documents/mare/cadernosmare/caderno11.pdf. Acesso em: 11 mar. 2022.

BRASIL. MARE - Ministério da Administração Federal e Reforma do Estado. Os Avanços da Reforma na Administração Pública 1995-1998. Brasília: MARE, Ministério da Administração Federal e Reforma do Estado, 1998. 127 p. (Cadernos MARE da reforma do estado. c. 15). Disponível em: http://www.bresserpereira.org.br/documents/mare/cadernosmare/caderno15.pdf. Acesso em: 11 mar. 2022.

BRASIL. Lei 12.772/2022. Dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreiras e Cargos de Magistério Federal; sobre a Carreira do Magistério Superior, de que trata a Lei nº 7.596, de 10 de abril de 1987; sobre o Plano de Carreira e Cargos de Magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico e sobre o Plano de Carreiras de Magistério do Ensino Básico Federal, de que trata a Lei nº 11.784, de 22 de setembro de 2008; sobre a contratação de professores substitutos, visitantes e estrangeiros, de que trata a Lei nº 8.745 de 9 de dezembro de 1993; sobre a remuneração das Carreiras e Planos Especiais do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, de que trata a Lei nº 11.357, de 19 de outubro de 2006; altera remuneração do Plano de Cargos Técnico-Administrativos em Educação; altera as Leis nºs 8.745, de 9 de dezembro de 1993, 11.784, de 22 de setembro de 2008, 11.091, de 12 de janeiro de 2005, 11.892, de 29 de dezembro de 2008, 11.357, de 19 de outubro de 2006, 11.344, de 8 de setembro de 2006, 12.702, de 7 de agosto de 2012, e 8.168, de 16 de janeiro de 1991; revoga o art. 4º da Lei nº 12.677, de 25 de junho de 2012; e dá outras providências. Brasília: Presidência da República, 2012. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12772.htm. Acesso em: 23 mar. 22.

BRASIL. Portaria no 7 de 29 de junho de 2006. Brasília: MEC, 2006. Disponível em: http://www.adur-rj.org.br/4poli/gruposadur/gtpe/portaria7_29_6_06.htm. Acesso em: 23 mar. 22.

ENGELS, Friedrich. A situação da classe trabalhadora na Inglaterra São Paulo: Boitempo, 2007.

EVANGELISTA, Olinda. Faces da tragédia docente no Brasil. In: XI SEMINARIO INTERNACIONAL DE LA RED ESTRADO, 12, 2016, Cidade do México. Anais [online]. Cidade do México: 2016. Tema: Movimientos Pedagógicos y Trabajo Docente en tiempos de estandarización, Disponível em: http://redeestrado.org/xi_seminario/pdfs/eixo3/68.pdf. Acesso em: 23 mar. 22.

FLORES, Renata L. B. A política de editais como religião laica: o legado dos governos PT para a formação docente. 241p. Tese (Doutorado em Educação) – UFSC, Florianópolis, 2021.

KATO, Fabíola Bouth Grello. A nova política de financiamento de pesquisas: reforma no Estado e no novo papel do CNPQ. 179p.Tese (Doutorado em Educação) – UFSCAR, São Carlos, 2013.

MARX, Karl. Os despossuídos. São Paulo: Boitempo, 2017.

MATTOS, Marcelo Badaró. Uma greve, várias lições. A greve das universidades federais no Brasil em 2012. Revista Iberoamericana de Educación Superior, Cidade do México, v. 4, n. 10, p. 135-142, 2013. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2007287213719280. Acesso em: 19 mar. 2022.

MORENO, Ana Carolina; FAJARDO, Vanessa. Universidades Federais entram no 3o mês de greve com recorde de adesão. G1, São Paulo, 17 jul. 2012. Disponível em: https://g1.globo.com/educacao/noticia/2012/07/universidades-federais-entram-no-3-mes-de-greve-com-recorde-de-adesao.html. Acesso em: 18 mar. 2022.

SILVA, Simone Maria da. Pesquisa científica, editais de financiamento e a heteronomia acadêmica. 130 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – UFRJ, Rio de Janeiro, 2012.

Downloads

Publicado

2022-08-19

Como Citar

RIBEIRO , C. R. .; FLORES, R. L. B. .; GRANEMANN , S. . Carreira docente: importante pilar para “desconjuntar” o projeto de universidade pública. Revista Linhas, Florianópolis, v. 23, n. 52, p. 81 - 112, 2022. DOI: 10.5965/1984723823522022081. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/22485. Acesso em: 28 nov. 2022.