O “novo normal” no cotidiano das escolas: desafios para alfabetização na perspectiva de duas professoras

Autores

  • Carmen Regina Gonçalves Ferreira Universidade Federal de Pelotas – UFPel – Pelotas/RS
  • Caroline Braga Michel Universidade Federal do Rio Grande – FURG – Rio Grande/RS
  • Gabriela Medeiros Nogueira Universidade Federal do Rio Grande – FURG – Rio Grande/RS

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984723823512022112

Palavras-chave:

alfabetização, ensino remoto, ensino presencial na pandemia

Resumo

Este artigo tem o objetivo de problematizar o considerado “novo normal” da educação, momento em que ensino remoto e presencial coexistiram durante a pandemia, a partir da perspectiva metodológica de encontros de pesquisa-formação. Para tanto, analisou-se a partir dos relatos de duas alfabetizadoras que atuaram de maio a dezembro de 2021, com turmas de 2º ano, aspectos que elucidam o (in)sucesso do novo contexto educacional. Os dados da pesquisa denunciam que este “novo normal” promoveu: necessidade de atendimento concomitante para os alunos que estavam frequentando presencialmente a escola e os que continuaram no ensino remoto, sobrepondo planejamento e tempo destinado a essa tarefa; preenchimento diário de plataforma virtual criada pela mantenedora, na qual deveriam ser incluídos todos os planejamentos, diários de classe, frequência das crianças, bem como materiais enviados por aplicativo, tornando grande parte do trabalho docente burocrático; professoras arcando os custos das aulas com recursos próprios, adquirindo equipamentos, dados móveis, internet de melhor qualidade, investindo em formação, uma vez que o governo tem se eximido desses aspectos; instabilidade no trabalho devido à possibilidade de a escola abrir e fechar caso existisse contaminação pelo vírus. Essa falta de previsão causou ansiedade, incerteza e frustração; diferença da qualidade entre o ensino ofertado nas aulas presenciais e no ensino remoto, ocasionando desigualdade tanto no atendimento quanto na aprendizagem dos alunos. Tudo isso gerou sobrecarga do trabalho docente intensificada pela ausência de ações formativas e condições de infraestrutura para viabilizar tanto o ensino remoto quanto o retorno às aulas presenciais durante a pandemia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ASSUNÇÃO, Ada Ávila; OLIVEIRA, Dalila Andrade. Intensificação do trabalho e saúde dos professores. Educ. Soc., Campinas, v. 30, n. 107, p. 349-372, 2009.

ALVES, Lynn Educação remota: entre a ilusão e a realidade. Interfaces Científicas, Aracaju, v. 8, n. 3, p. 348-365, 2020.

BEHAR, Patricia Alejandra O ensino remoto emergencial e a educação a distância. [s.l.]: UFRGS, 2020. Disponível em: <https://www.ufrgs.br/coronavirus/base/artigo-o-ensino-remoto-emergencial-e-a-educacao-a-distancia/>. Acesso em: 21 ago. 2021.

BERTONI, Estêvão O quadro da volta às aulas no atual estágio da pandemia. Jornal Nexo, São Paulo, p. 01-09, 02 ago. 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à COVID-19 Secovid. Plano nacional de operacionalização da vacinação contra a covid-19. 10. ed. Brasília, DF, 14 ago. 2021. Disponível em: <https://www.gov.br/saude/pt-br/coronavirus/publicacoes-tecnicas/guias-e-planos/plano-nacional-de-vacinacao-covid-19>. Acesso em: 20 set. 2021.

BOGDAN, Roberto; BIKLEN, Sari. Investigação qualitativa em educação. Porto: Porto Editora, 1994.

CHIZZOTTI, Antônio. Tempos incertos. In: ALMEIDA, Fernando José; ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de; SILVA, Maria da Graça Moreira da (orgs.). De Wuhan a Perdizes: trajetos educativos. São Paulo: EDUC; PUC-SP. 2020. p. 216-221. E-book.

CGI.BR. Pesquisa sobre o uso das tecnologias de informação e comunicação nos domicílios brasileiros: TIC DOMICÍLIOS 2019. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2019. Disponí¬vel em: http://twixar.me/DhlT. Acesso em: 28 ago. 2021.

COSTIN, Cláudia. Os desafios da volta às aulas presenciais. [s.l.]: Portal FGT, 2021. Disponível em: https://portal.fgv.br/artigos/desafios-volta-aulas-presenciais. Acesso em: 20 ago. 2021.

DIAS, Daniele Pampanini; SMOLKA, Ana Luiza Bustamante. Das (im)possibilidades de se alfabetizar e investigar em condições de isolamento social. Revista Brasileira de Alfabetização, [s.l.], n. 14. p. 228-244. 2021.

DIEESE. Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. Nota Técnica nº 244 Educação: a pandemia da Covid-19 e o debate da volta às aulas presenciais. [S.l.], n. 244, 23 jul. 2020. Disponível em:

<https://www.dieese.org.br/notatecnica/2020/notaTec244covidEducacao.html>. Acesso em: 03 ago. 2021.

EM REDE, Alfabetização. Alfabetização em rede: uma investigação sobre o ensino remoto da alfabetização na pandemia covid-19 - Relatório Técnico (Parcial). Revista Brasileira de Alfabetização, [s.l.], n. 13, p. 185-201, 3 dez. 2020.

FREITAS, Helana Célia de Abreu. A construção da rede sócio-técnica de educação de assentados da reforma agrária: o Pronera. 2007. 235f. Tese (Doutorado em Sociologia Política) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007.

FURUNO, Fernanda. Desafios da educação. [s.l.]: Soft Skills, 31 mar. 2020.

HODGES, Charles, et. al. Diferenças entre o aprendizado online e o ensino remoto de emergência. Revista da Escola, Professor, Educação e Tecnologia, [s.l.], v. 2, p. 1-12, 01 jun. 2020.

IBGE. Diretoria de pesquisas, coordenação de trabalho e rendimento, pesquisa nacional por amostra de domicílios contínua. [Rio de Janeiro]: IBGE, 2019.

JOSSO, Marie Christine. Experiências de vida e formação. São Paulo: Cortez, 2004.

LINHARES, Maria Beatriz Martins; ENUMO, Sônia Regina Fiorim Reflexões baseadas na psicologia sobre efeitos da pandemia COVID-19 no desenvolvimento infantil. Estudos de Psicologia, Campinas, n. 37, p. 1-14, 2020.

MARTINS, Thays Aulas presenciais voltam com a missão de recuperar os prejuízos da pandemia. Correio Braziliense, [s.l.] 04 ago. 2021.

MORAES, Roque. Análise de conteúdo. Revista Educação, Porto Alegre, v. 22, n. 37, p. 7-32. 1999.

OLIVEIRA, Maria do Socorro de Lima. et al. Diálogos com docentes sobre ensino remoto e planejamento didático. Recife: EDUFRPE, 2020.

ROSA, Rosane Teresinha Nascimento da. Das aulas presenciais às aulas remotas: as abruptas mudanças impulsionadas na docência pela ação do Coronavírus - O COVID-19! Rev. Cient. Schola, Santa Maria: Colégio Militar de Santa Maria Santa Maria, v. 6, n. 1, p. 1-20, jul. 2021.

SILVA, Luciene Currículo em tempos de pandemia: como continuar a aprendizagem? Pedagogia em Ação, Belo Horizonte, v. 13, n. 1, p. 122-132, 1 sem. 2020.

SMOLKA, Ana Luiza Bustamante et al. As relações de ensino na escola. In: MULTIEDUCAÇÃO: temas em debate. Rio de Janeiro: Secretaria Municipal de Educação, 2007. p. 05-11.

Downloads

Publicado

2022-05-05

Como Citar

FERREIRA, C. R. G. .; MICHEL, C. B. .; NOGUEIRA, G. M. . O “novo normal” no cotidiano das escolas: desafios para alfabetização na perspectiva de duas professoras. Revista Linhas, Florianópolis, v. 23, n. 51, p. 112 - 139, 2022. DOI: 10.5965/1984723823512022112. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/22025. Acesso em: 14 ago. 2022.