Análise da voz no teatro de mamulengo de Heraldo Lins

Autores

  • Zildalte Ramos de Macêdo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte – IFRN

DOI:

https://doi.org/10.5965/2595034701192018241

Resumo

A voz em sua essência possui qualidades que identificam aquele que fala. Ultrapassa a própria linguagem ao denunciar o seu locutor revelando sua identidade e personalidade. No teatro de mamulengo, a voz é a ferramenta de trabalho do Mestre que a empresta aos seus bonecos. Cada personagem no teatro tem um tipo de voz criada pelo Mestre que está ligada, pelas suas qualidades, a uma representação de arquétipos presentes na sociedade. O Mestre Heraldo Lins trabalha a sua voz para que as palavras sejam sempre muito bem articuladas e atribui a cada personagem um tipo de voz que o identifica revelando a sua hierarquia dentro do enredo, o seu psicológico e a sua moral.

Palavras-chave: Voz. Teatro popular brasileiro. Mamulengo. Identidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Zildalte Ramos de Macêdo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte – IFRN

Doutoranda e Mestra em Antropologia Social pela UFRN. Especialista em Antropologia Social e em Ensino da Arte (UFRN). Graduada em Educação Artística Artes Plásticas pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Professora Efetiva do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Artes Visuais e Fotografia, atuando principalmente nas seguintes áreas: fotografia, memória, cultura popular, arte, patrimônio.

Downloads

Publicado

2018-11-30

Como Citar

MACÊDO, Zildalte Ramos de. Análise da voz no teatro de mamulengo de Heraldo Lins. Móin-Móin - Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas, Florianópolis, v. 1, n. 19, p. 241–258, 2018. DOI: 10.5965/2595034701192018241. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/moin/article/view/1059652595034701192018241. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos fora do Dossier Temático