O papel dos festivais de teatro de bonecos na formação do ator animador brasileiro

Autores

  • Humberto Braga Produtor Cultural - Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.5965/2595034701062009103

Resumo

Os festivais de teatro, no Brasil, são considerados como fundamentais na construção da história desta arte. A compreensão disto não se remete apenas à importância que esses encontros têm na formação dos artistas. Refere-se acima de tudo ao movimento de transformação da cena brasileira, de afi rmação e de reconhecimento do que se pode chamar de teatro brasileiro. Podemos afi rmar o mesmo em relação aos Festivais de Teatro de Bonecos que acompanham intimamente a história dessa arte e contribuem decisivamente com a formação de muitos dos seus artistas. Existem festivais de todos os tamanhos e com diferentes perfi s de programação. Alguns deles não olham para o lado enriquecedor da troca de experiências e são como uma vitrine de espetáculos. Os promotores dos festivais têm difi culdades para realizá-los porque não existem políticas traçadas nesse campo, nem visão desses eventos como um espaço de “celebração do conhecimento”. Os organizadores devem se preocupar mais com a sistematização de documentos e de depoimentos de artistas, medidas que poderiam ajudar a transformar essa realidade. 

Palavras-chave: Festivais de teatro de animação; formação de artistas;
encontro de artistas; troca de experiência e apoio a eventos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Humberto Braga, Produtor Cultural - Rio de Janeiro

Ator, titeriteiro, profi ssional de artes cênicas, consultor de projetos artísticos, exerceu os cargos de assessor de teatro de bonecos do SNT / INACEN, Diretor do Departamento de Artes Cênicas da Funarte e de Secretário de Música e Artes Cênicas do Ministério da Cultura.

Downloads

Publicado

2018-04-06

Como Citar

BRAGA, H. O papel dos festivais de teatro de bonecos na formação do ator animador brasileiro. Móin-Móin - Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas, Florianópolis, v. 1, n. 06, p. 103-119, 2018. DOI: 10.5965/2595034701062009103. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/moin/article/view/1059652595034701062009103. Acesso em: 25 set. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)